Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha: Os homens que não amavam as mulheres

Titulo: Os homens que não amavam as mulheres - Millennium #1
Autor: Stieg Larsson
Gênero: Suspense Policial
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535913248
Paginas: 522
Nota: 4

Sinopse:
Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.
Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois.... até um momento presente, desconfortavelmente presente.'


O início do livro vai contar separadamente as histórias dos nossos personagens principais. Bem como uma prévia do caso que irão investigar.

Primeiramente ficamos a par de um mistério envolvendo Henrik Vanger, um sr. de oitenta e dois anos, que vive assombrado pela dúvida do que aconteceu com a sua sobrinha. Harriet Vanger desapareceu há 36 anos, porém nunca foi encontrada provas de seu assassinato ou até mesmo suicídio. Henrik como a pessoa mais próxima da jovem ficou obcecado em descobrir o que aconteceu e quem foi o responsável pelo desaparecimento da sua pupila. O fato é que todo aniversário do Sr. ele recebe um presente que era tradição de sua sobrinha, uma flor emoldurada. Isto dificulta Henrik se conformar com a perda.

"Depois de desligar o telefone, o homem que festejava seus oitenta e dois anos permaneceu imóvel por um longo momento, contemplando a bela mas insignificante flor cujo nome ainda não conhecia. Em seguida ergueu os olhos para a parede acima da escrivaninha. Havia ali quarenta e três flores penduradas, prensadas sob o vidro e emolduradas, formando quatro fileiras de dez flores e uma fileira inacabada de quatro.Na fileira superior, faltava um quadro. O número nove estava vazio. A desert snow ia ser o número quarenta e quatro."

O primeiro personagem principal que conhecemos é Mikael Blomkvist, jornalista renomado e que possuía uma fama por desmascarar trambiques financeiros. Junto com Christer Malm e Érika Berger fundaram a revista Millenium. Uma reportagem sem bases comprobatórias contra o empresário Wennerstöm fez com que Mikael fosse julgado e condenado por difamação.

Assim os caminhos de Mikael e Henrik se cruzam. Aproveitando o afastamento de Mikael da revista, Henrik decide propor um contrato de serviço com o jornalista para que ele revise os documentos relativos ao desaparecimento da sobrinha. Como um último ato de desespero, o Sr. Vanger quer um novo olhar sobre as evidências e quem sabe novas pistas sejam descobertas.

"Quero comprar um ano de sua vida, oferecer-lhe um trabalho. O salário é superior a qualquer outra oferta que você jamais receberá. Pagarei duzentas mil coroas por mês, ou seja, dois milhões e quatrocentos mil coroas, se aceitar e permanecer por um ano. Não tenho ilusão. Sei que a probabilidade de êxito é mínima, mas se, contra todas as expectativas, você resolver o enigma, ofereço um bônus - emolumentos dobrados, isto é, quatro milhões e oitocentos mil coroas. Sejamos generosos: cinco milhões para arredondar."

Outra personagem importante, e a minha favorita, é a Srta. Lisbeth Salander. Essa personagem é super complexa, cheia de dramas passados, enfrentou vários problemas em apenas vinte quatro anos de vida. Além disso o que a tornou minha favorita foi o fato de não deixar que as pessoas menosprezassem-na, apesar de considerada pelo tribunal mentalmente perturbada é uma mulher muito inteligente e competente. Seu senso de justiça também é extremamente afiado e mesmo sendo bem magra consegue se cuidar muito bem sozinha em uma luta. Essa personagem é marcante pois mostra um outro lado de pessoas que sofreram vários imprevistos e abusos na vida. Não que não exista defeitos de comportamento na jovem, mas quando vamos conhecendo sua história conseguimos entender algumas de suas atitudes.
Força seria uma boa denominação para Lisbeth.

"Armanskij teve dificuldade de se habituar ao fato de seu melhor cão de caça ser uma jovem pálida, de uma magreza anoréxica, com cabelos quase raspados e piercings no nariz e nas sobrancelhas. Tinha a tatuagem de uma vespa no pescoço e uma faixa tatuada ao redor do bíceps do braço esquerdo. Nas poucas vezes em que Lisbeth usara uma regata, Armanskji constatara que ela também tinha uma tatuagem maior na omoplata, representando um dragão. Originalmente ruiva, tingira os cabelos de preto. [...] Ela não só parecia perturbada - aos olhos dele, ela era o próprio sinônimo da perturbação - como também abandonara a escola e não tinha nenhum tipo de estudo superior."

Salander trabalha como investigadora para a empresa Milton Security, tendo como chefe direto o Sr. Armanskij. Basicamente ela era capaz de mostrar uma ficha completa de qualquer pessoa, contendo até os seus segredos mais obscuros, coisas que poucas pessoas conseguiriam descobrir. Não só isso, seus relatórios eram os mais completos e bem escritos de todos os funcionários. Mostrando mais uma de suas qualidades. E esta qualidade que faz com que ela seja a indicação do seu chefe para um trabalho para o Sr. Henrik Vanger.

"Armanskij estava convencido de que Lisbeth Salander possuía um dom único. Qualquer um era capaz de obter informações bancárias ou efetuar um controle fiscal, mas Salander tinha imaginação e trazia sempre algo mais do que era esperado [...]Não esperava que uma menina que falhara nos estudos e que não tinha sequer notas no final do colégio pudesse escrever um relatório não somente correto do ponto de vista linguístico mas que apresentava também observações e informações que o faziam se perguntar como ela as tinha obtido."

Assim o livro gira em torno da investigação sobre o desaparecimento de Harriet, com passagens sobre as vidas pessoais dos personagens. Particularmente eu achei o livro bem mais interessante quando ambos os personagens estão focados no mesmo problema. Não posso prolongar muito para não quebrar o mistério e estragar a leitura de vocês, mas o final é surpreendente e perturbador! Estou mais que ansiosa para ler o próximo da série.

Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!