Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha: O trato da Baleia Branca

Titulo: O trato da Baleia Branca Metamorfos#1
Autor: Marcelo Molinari
Gênero: Aventura
Editora: Clube de Autores
ISBN: B00WTJUK46
Paginas: 550
Nota: 2

Sinopse:
Duas raças de vampiros estão travando uma guerra no submundo de um país renascentista, e o que era um conflito pequeno transforma-se lentamente em uma grande guerra. Quatro aventureiros, liderados pelo feiticeiro Pamanizi são contratados para investigar o que está acontecendo, mas as angústias destes homens podem acabar tornando-se mais fortes do que sua vontade de entender a violência e a loucura dos vampiros. Se você gosta de fantasia, criaturas monstruosas e personagens cativantes e bem construídos este livro é para você. Esta é o primeiro livro da série Metamorfos do escritor Marcelo Molinari.



 "Eu sou um grande matador de monstros, meus punhos servem a uma grande causa. Ninguém poderá atrapalhar-me."

Para os fãs de seres sobrenaturais esse livro está repleto deles. A história se passa num mundo próprio onde os países tem que se defender de seres do submundo: vampiros, fadas, duendes, licantropos, elfos e várias misturas de espécies.

O trato da baleia branca vem narrar a grande batalha que ocorre na Panuzia. Com flashes do passado ele busca montar uma base para que o leitor descubra o motivo de tanta guerra. Tudo começa com uma série de ataques as propriedades dos nobres da região, os locais eram totalmente destruídos e nenhuma pessoa sobrevivia para contar história.

O rei contrata um grupo de ladinos, que são homens que trabalham como saqueadores, assaltantes, salteadores, negociantes e feiticeiros, uma boa mistura de tudo. E o livro vai contar o caminho que o grupo percorreu para descobrir quem eram os culpados pelos ataques e ajudar as tropas na batalha contra os criminosos.

Interessante é que esse grupo de "guerreiros" possui um nível de instrução alta comparado com a população local. São homens cultos e que sempre tem uma história para contar. Principalmente Pamazini, o líder do bando, que tem o hábito de ler vários livros.

"Eu sou um pensador. Não sou como os outros, capazes somente de agir e agir. Eu gosto de pensar, e só sobrevivi porque pensei."

Apesar de ser bem rico em personagens sobrenaturais, os vampiros são o destaque deste livro e a principal busca do líder do bando. Os seres do submundo são detalhadamente descritos e todos possuem formas bem macabras, até mesmo as fadas que não são nada parecidas com as fadas que geralmente aparecem em outras histórias.

"O vampiro age como nós agimos e talvez simplesmente seja capaz de acionar furiosamente desejos que já existam no íntimo de cada homem.

O vampiro é uma espécie de realização de nossos desejos, e não é o monstro que espreita nas fronteiras e lugares desconhecidos, mas sim o monstro que se esconde em cada um de nós. O homem comum prefere deixar seus monstros em algum lugar oculto e afastado, mas o homem ilustrado buscará trazer todos estes medos a seu lugar merecido: no centro de suas preocupações e ideias.

Os vampiros enxergam os homens da mesma forma que nós enxergamos um mosquito ou uma formiga. Eles não conseguem ver nada além de um ser desprezível que pode ser exterminado sem qualquer dúvida ou segundos pensamentos. Fato que não é tão diferente do comportamento de muitos indivíduos da nobreza, especialmente em eras passadas."

O autor se preocupou bastante em descrever os ambientes e os personagens, sejam eles principais ou secundários. No final do livro tem até um apêndice com as definições de alguns termos utilizados na obra.

Eu gosto desse mundo sobrenatural e foi isso que motivou meu interesse na leitura, mas confesso que as descrições detalhadas muitas vezes me deixaram confusa no decorrer da história. Além dos capítulos longos e que intercalavam passado e presente, que atrapalharam e fizeram com que eu não sentisse uma continuidade no livro. Algumas vezes parecia uma coletânea de aventuras diversas, sim possui uma ligação entre elas, mas algumas vezes não sentia essas ligações.

Apesar disso gostei de conhecer essa visão do submundo, o fato do autor fazer com que percebamos que todo mundo tem partes obscuras e a coragem e companheirismo dos integrantes do grupo.

Além disso tive uma emoção no meio da leitura... encontrei meu nome na história!! hahaha
Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!