Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha: O lado mais sombrio

Titulo: O Lado mais Sombrio #Splintered1
Autor: A.G. Howard
Gênero: Fantasia
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633381
Paginas: 368
Nota: 4

Sinopse:
Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas.Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer.Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas.Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa...


" - Estou esperando dentro da toca do coelho, amor. Encontre-me."

O conto de Lewis Carroll, "Alice no País das Maravilhas" tem mais de 150 anos da data de publicação.  O Lado mais Sombrio é uma releitura deste conto mundialmente conhecido. O primeiro livro da trilogia Splintered.

A história original não é bem um conto de fadas. Alice, uma garotinha, em um belo dia vê um coelho branco branco de colete e relógio de bolso, que passa por ela olhando em seu relógio e exclama: "Por minhas orelha e meus bigodes, como está ficando tarde!". Curiosa, ela o segue e cai na toca onde é enviada ao País das Maravilhas, onde quase nada é impossível.



Aí vocês devem estar se perguntando, Por que você está me contando uma história antiga? Perdeu-se na resenha? Eu respondo queridos culpados, a minha primeira dica quanto a esse livro é que você se lembre o quão fantasioso e louco é o conto original. O lado mais sombrio continua com a ideia de que o País das Maravilhas é um lugar onde o impossível acontece, tudo é visto de uma forma diferente da normalidade do nosso mundo.

O que Howard traz a tona é o lado sombrio desse mundo fantasioso. Como realmente seria esse mundo? O que a cabeça de uma criança não conseguiu enxergar na sua visita?

Bom, a história tem como personagem principal Alyssa Victoria Gardner, uma garota de 16 anos que gosta de andar de skate, dreadlocks e é apaixonada por Jebediah Holt, Jeb, seu vizinho e amigo de infância. O que a torna diferente é o fato de ser tataraneta de Alice Liddell, a doce garota que diz ter caído na toca do coelho. Desde criança, Alyssa tem que conviver com as piadinhas sobre a sua família.


Se bullying não fosse suficiente, sua mãe está internada em um hospital psiquiátrico. Desde Alice, as mulheres de sua família sofrem com a insanidade, falam com plantas e insetos, contam histórias sobre o País das Maravilhas. E no começo você pode sentir o sofrimento da protagonista de ver sua mãe em tal estado e saber que, não muito tarde, este será o destino dela.

"Aprendi logo por que se chama camisa de força. Porque força nesse contexto significa apertar. Porque força tanto que o sangue fica represado nos cotovelos, deixando as mão dormentes. Aperta o necessário para que o paciente não consiga escapar, não importa o quanto ele grite. Aperta tanto que sufoca os corações daqueles que amam aquele que a veste."

Tudo muda após compartilhar uma conversa de sua mãe com um par de cravos, assim ela descobre que na verdade sua família sofre com uma maldição que afeta somente as mulheres. Alice bagunçou algo no País das Maravilhas e para salvar sua mãe de um tratamento invasivo, terapia com choques, Alyssa precisa descobrir como quebrar esta maldição e provar que sua mãe não é maluca.
Em busca de respostas e soluções Alyssa pesquisa e se prepara para sua viagem, através da toca do coelho.



Agora sim começa nossa aventura! No momento em que estava olhando para a toca do coelho, Alyssa deseja que Jeb estivesse ao seu lado, a presença dele sempre trazia confiança. Através desse desejo o garoto acaba aparecendo no mesmo local, cai na toca do coelho e se junta nessa aventura (mais maluca), protegendo e aconselhando sua amiga.

Posso dizer que eu gostei muito do Jeb, além da sua beleza (claro), ele possui um senso de justiça e uma lealdade muito difícil de encontrar.

" O perfume dele - uma fragrância de chocolate e lavanda - se mistura ao seu suor, em um aroma tão irresistível quanto cheiro de algodão-doce para uma criança no parque. [...] Só consigo distinguir a barba escura por fazer, aqueles dentes brancos e alinhados (com exceção do incisivo esquerdo, que se sobrepõe de leve ao dente da frente) e o piercing sob o lábio inferior."

Logo no primeiro contato com esse mundo fantasioso, Howard nos dá uma pequena noção do que vamos encontrar. Várias descrições de personagens são refeitas, muitas vezes muito mais macabros do que do conto original.

"Não é o Coelho Branco ou nenhum outro tipo de coelho. É uma criaturinha parecida com um duende e do tamanho de um coelho. As pernas, braços e corpo são humanos, mas sem carne - um esqueleto descarnado. Luvas brancas cobrem suas mãos cadavéricas; botas brancas protegem seus pés. A exceção à aparência esquelética é sua cabeça careca e seu rosto de homem velho, coberto com carne pálida como a de um albino. Seus olhos - esbugalhados e inquisitivos, como os de uma corça - têm um brilho rosado. Longas antenas brancas brotam de trás de cada uma de suas orelhas humanas. Fica claro que a jovem Alice deve tê-lo confundido com um coelho. Seus chifres parecem orelhas quando visto no escuro."
Neste mundo encantado Alyssa conta com a "ajuda" de Morfeu, um homem alado misterioso (lindo e charmoso) que a convidou para esta jornada. Desde criança os dois compartilham momentos e experiências. Ele também mexe com as estruturas de Alyssa. Diferente da época de Alice, Morfeu sofreu metamorfose e deixou de ser aquele "largarto falante", para ser um homem sedutor e que vai completar o triângulo amoroso da história.


"Ele tem mais ou menos a mesma idade e altura de Jeb. Está usando um terno preto de couro com botas utilitárias e se estica sobre o chapéu do cogumelo com a mangueira do narguilé aninhada elegantemente entre dois dedos e com os tornozelos cruzados. Calças desgastadas cobrem suas pernas musculosas. Ele é mais magro do que Jeb, mas está em ótima forma. Seu casaco, aberto até quase o abdômen, revela um peito liso e alvo, como a pele de seu queixo recém-barbeado."

Assim Alyssa tem que passar por uma série de teste para acertar os erros de Alice e quebrar a maldição de sua família, podendo retornar para casa. Descobertas do passado, intrigas, aventuras, romance, de tudo vai acontecer. Então se prepare para novas versões e explicações de como tudo aconteceu. Em várias passagens fiquei de boca aberta e com aquele pensamento que agora sim, tudo faz sentido. Entendem?

Quanto ao livro, muito lindo! Capa, contra capa, além de todas as páginas decoradas. Uma belezura!
Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!