Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha: Mentiras que confortam

Titulo: Mentiras que confortam
Autor: Randy Susan Meyers
Gênero: Drama
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637068
Paginas: 368
Nota: 4

Sinopse:
Cinco anos atrás...Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção.Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe.Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele.
Hoje...Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.


"Aquela mentira horrorosa era melhor do que a verdade."

Este drama vai trazer alguns dos assuntos que geram muita discussão: traição, adoção, maternidade e as mentiras que existem para manter as aparências dos relacionamentos.

Conforme conta a sinopse do livro, Tia e Nathan se relacionavam secretamente até o momento em que a jovem engravida e pede para que ele assuma a criança bem como o romance. Porém Nathan pede para que Tia se livre do bebê e rompe o relacionamento total com a jovem.
Por conta de sua mãe religiosa, Tia resolve ter o bebê e entregá-lo para adoção.

"Tudo bem, Katie. Boas e más notícias.Benção: Eu me formei.Benção: Eu me apaixonei por um homem bom, marido e pai maravilhoso. Maldição: Ele não era meu."

Todo ano Tia recebia fotos de sua filha e pequenas notícias dela. Mesmo tentando esquecer, o vazio de entregar a criança e a maneira como aconteceu o rompimento com Nathan atormentam seus pensamentos. A jovem se sente parada no tempo e não consegue ir pra frente na vida.
Nathan ao contrário contou a traição para sua esposa e apagou completamente Tia de sua vida, em nenhum momento pensou em sua gravidez. Sua missão era conseguir o perdão de Juliette e viver feliz com sua família.
Juliette apesar dos pesares continuou com o marido e mesmo com as dificuldades iniciais voltaram a ter uma vida de casal.

"Brincadeiras como essa já não aconteciam há bastante tempo. Muito mais do que a confiança fora afetado quando Nathan a traiu. Um certo nível de naturalidade havia desaparecido."

Um dia, por um impulso, Tia envia as fotos da garotinha junto com uma carta para o endereço de Nathan. Porém quem recebe a carta é Juliette que não resiste e abre a correspondência cujo remetente era a antiga amante de seu marido.
Assim começa toda a "ação" do livro, Juliette decide descobrir mais sobre a filha fora do casamento sem contar nada para Nathan. 

"Além disso, ela realmente amava todos eles, só não queria que aquele amor a condenasse a uma vida de mentiras."

Os pais adotivos da criança, Caroline e Peter, também tem sua parte no livro. Mostrando as dificuldades enfrentadas pela adoção. Principalmente Caroline, uma patologista e pesquisadora sobre o câncer infantil, com a vida corrida do trabalho nunca teve o pensamento de ser mãe. Mas para agradar o marido decide adotar e após 5 anos, ainda tem muitas dúvidas de como cuidar de sua filha e se realmente está desempenhando bem o "papel" de mãe.

O livro tem uma dinâmica diferente, trazendo a cada capítulo a visão de um personagem envolvido na história. Também podemos ver que as aparências enganam, quando sabemos o que realmente acontece com uma família porém na narrativa de outro personagem percebemos a visão que é passada para aqueles de fora.

Muito interessante a leitura justamente para ver essas pequenas discordâncias que vivenciamos no dia a dia e que confirmam aquele ditado que a grama do vizinho é sempre mais verde. Mas que nunca sabemos as dificuldades enfrentadas na intimidade da família. Acredito sim que certas coisas somente os envolvidos devem saber e decidir, entretanto este livro mostra que toda ação tem consequência e acabam envolvendo várias outras pessoas numa cadeia sem fim de relacionamentos.
Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!