Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Rush in Rio - O Retorno de Neil Peart


Título: Rush in Rio
Gravação: 2002
Lançamento: 2003
Gravadora: Anthem/Atlantic
Duração: 173 min
Produção: Alex Lifeson e James "Jimbo" Barton

Entre agosto de 1997 e junho de 1998, Neil Peart, baterista e compositor do Rush, perdeu a filha única e a esposa, vítimas respectivamente de acidente de carro e câncer. A tragédia pessoal fez com que Neil decidisse se aposentar da carreira de baterista. Essa história é contada em seu livro Ghost Rider - A Estrada da Cura, mas a história que eu conto aqui é bem diferente.


Depois de uma longa viagem de moto pelo Canadá, Estados Unidos e México, Neil Peart começou a deixar os fantasmas da sua vida de lado e decidiu se reunir novamente com seus companheiros de Rush, Geddy Lee e Alex Lifeson. O disco que se seguiu ao retorno de Neil, Vapor Trails, lançado em 2002, traz uma forte referência aos acontecimentos na vida de Neil.

Carry all those phantomsThrough bitter wind and stormy skiesFrom the desert to the mountainFrom the lowest low to the highest highLike a ghost riderKeep on riding North and WestThen circle South and EastShow me beauty, but there is no peaceFor the ghost rider
(Carregue todos estes fantasmasPelo vento penoso e céus tempestuososPelo deserto e pelas montanhasDos lugares mais baixos aos lugares mais altoComo um viajante fantasmaContinue viajando para o norte e para o oesteEntão circule o sul e o lesteMostre-me beleza mesmo que não haja pazPara o viajante fantasma)

Ao lançamento do disco, seguiu-se uma turnê mundial, e uma das paradas da banda canadense foram as terras tupiniquins. Foram três shows épicos, em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro, com São Paulo batendo o recorde de público da turnê, inesquecíveis tanto para os fãs que puderam presenciar quanto para os próprios integrantes do Rush. Tanto que acabaram transformando o show do Rio de Janeiro em DVD.

Com cerca de três horas de show, Rush in Rio foi lançado em DVD duplo, e representou um marco na carreira dos canadenses. Além do show, o DVD conta ainda com making of e alguns easter eggs para os fãs, com conteúdos que podem ser desbloqueados através de comandos específicos, quase como uma espécie de joguinho.


A ausência de Neil Peart no making of é notável, embora não surpreendente. Com toda a curiosidade dos fãs e da imprensa em relação aos últimos anos do baterista, foi acordado entre os três integrantes da banda que ele não participaria de entrevistas e outros momentos de contato com a imprensa. Tudo para que a sua readaptação fosse o menos dolorosa possível e que o seu passado recente não fosse tratado com leviandade. Apesar disso, é possível vê-lo em alguns momentos descontraídos no camarim antes do show, se aquecendo ou lendo.

Quanto aos easter eggs, na própria capa do DVD são mostrados os macetes para desbloqueá-los. Eles incluem o vídeo animado de By-Tor and the Snow Dog e o clipe de Anthem, gravado em 1975.

Também nesse disco, a banda resolveu introduzir uma performance acústica. O resultado foi uma versão comovente de Resist, do disco Test For Echo, que acabou se tornando o single do DVD.


Por fim, temos a incrível performance solo de Neil Peart na faixa O Baterista, que lhe rendeu a indicação ao Grammy na categoria Melhor Performance Instrumental.

No blog do fã-clube brasileiro, é possível ler um emocionante depoimento do Neil Peart sobre os shows no Brasil.

O Rush in Rio marcou o retorno triunfal de Neil Peart e do Rush aos palcos. O show é extremamente emocionante, não só pela qualidade técnica e escolha impecável do repertório, mas também por toda a história que o cerca. É um DVD indispensável não só para os fãs da banda, mas para todo fã do bom e velho rock progressivo.



Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!