Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha: A escolha

Titulo: A Escolha
Autor: Nicholas Sparks
Gênero: Romance
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580414981
Paginas: 196
Nota: 3


Sinopse:
A escolha levanta uma das questões mais difíceis da vida: até onde você iria em nome de um amor verdadeiro?Para Travis Parker, felicidade é estar com a irmã e os amigos, viajar, andar de moto e praticar esportes radicais. Ele nunca teve um relacionamento amoroso sério, mas não sente falta disso. Para ele, sua vida já está completa.Pelo menos até conhecer Gabby Holland, a bela médica que acaba de se mudar para a casa ao lado em busca de felicidade e independência. Mas conquistá-la não será tão simples. A jovem tem namorado e fica muito confusa com os sentimentos que o vizinho lhe desperta. E, depois de um fim de semana em especial, ela terá que tomar uma decisão.Mostrando que sentimentos imprevisíveis levam a caminhos surpreendentes, Nicholas Sparks mais uma vez constrói personagens sensíveis e cenas emocionantes que trazem tanto sorrisos como lágrimas num espaço de poucas páginas.



"E ao ouvir as palavras dela, Travis soube que a jornada solitária que vinha percorrendo havia anos chegara ao fim."

A Escolha é um livro de romance que diferente da maioria não segue uma mesma linha. Sim, existe uma mulher que se apaixona quase que instantaneamente por um homem o qual também se apaixona por ela na mesma velocidade. Mas o foco do livro não é esse, o foco do livro é a escolha que um dos personagens deve tomar.


Logo no início temos a apresentação dos personagens e vamos descobrir como eles se conheceram e se apaixonaram. Gabby é uma médica assistente e trabalha em uma clínica pediátrica. Namora há dois anos e se mudou para a cidade por conta do seu namorado. 

Ela mora em um bairro tranquilo e seu vizinho sempre tem reunião com os amigos no quintal de casa. Gabby tem uma cadela e percebe que a mesma está meio lenta e suspeita que esteja prenha. Pensa imediatamente no cachorro do vizinho que vive solto e já encontrou em sua propriedade algumas vezes.


O vizinho em questão é o Travis, um veterinário que tem uma vida tranquila e que acredita que devemos aproveitar todos os momentos. Travis tem um barco, um jet ski, uma prancha de surf e uma motocicleta. Pratica muitos exercícios físicos e mantém muito bem os relacionamentos familiares e de amizade.



"Quais eram as chances de aqueles quatro, que se conheciam desde o jardim de infância, ainda aproveitarem os fins de semana juntos, quase três décadas depois? Bem pequenas. [...] Eram como uma família, mais do que um grupo de amigos, inclusive com piadas internas e experiências compartilhadas que ninguém de fora poderia entender."
Ele tem um grupo de amigos de infância. Os quatro amigos preservam a amizade saindo juntos pelo menos uma vez no mês. Os amigos todos casados e alguns com filhos tentam aconselhar Travis a encontrar sua companheira e também construir uma família. Está é a parte legal do livro, mostrar como existem amizades antigas e com laços tão forte. Os momentos que falam sobre os amigos mostram como são como uma família, e é assim que eu acredito que seja. Amigos são familiares que escolhemos, o amor, confiança e carinho pode ser tão grande quanto um parente consanguíneo. 

Gabby vai tirar satisfação com o Travis sobre a sua cadela e o cão dele, mas por conta de outro problemas pessoais acaba descarregando tudo em cima do rapaz e não deixa espaço para nenhuma explicação. Mas posteriormente descobre que tudo não passa de um engano e acaba em uma saia justa e por conta do constrangimento acaba aceitando sair com Travis e seus amigos.


"Descalça, ela usava uma calça larga e uma blusa bege, e tinha o cabelo preso casualmente com uma presilha marfim. Travis voltou a observar o quanto ela era atraente, mas percebeu que era mais bonita por sua postura autêntica do que por uma beleza convencional."

"Gabby mal o ouvia. Encarando-o, percebeu quanto era bonito. Ficou irritada por não conseguir parar de notar isso a cada vez que o via. Era como se a aparência dele disparasse um alarme nela, só não sabia por quê. Travis era alto e magro, e ela já tinha visto um monte de homens assim. Sorria bastante, mas isso não era incomum. Os dentes eram quase brancos demais - devia usar clareador -, mas, mesmo sabendo que a cor não era natural, o efeito continuava. Estava em boa forma também, mas homens como ele podiam ser encontrados em qualquer academia.[..] Então, o que havia nele?"


Então o livro irá mostrar todo o instalove que acontece entre eles e também os obstáculos que eles irão encontrar para que possam ficar juntos. E finalmente descobrimos qual será a escolha que está em questão.

Aqui fica a minha crítica, o livro é curto e a maior parte é uma apresentação do casal e quando realmente chega na parte que deveria desenvolver a história em cima da escolha tudo passa muito rápido. O autor finalizou a história muito rápido e por isso deixou aquela sensação que você foi enrolada e quando chegou a parte interessante a pessoa fechou a janelinha.

Isso que me deixou um pouco chateada, pois o livro não é ruim só ficou faltando algumas páginas. Não diminuiria o começo somente aumentaria a parte do meio para o final. A história é bonita e tem várias passagens interessantes por isso não é uma leitura perdida.
"Histórias são tão singulares quanto as pessoas que as contam, e as melhores sempre têm um final surpreendente."
Um livro rápido e com aquela pitadinha de emoção no coração e até mesmo umas lágrimas, A Escolha foi uma leitura agradável.

Eai compulsivos, alguém já leu, quer complementar? Algum comentário? Compartilha comigo!

Beijinhos
Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!