Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha: E-books Pottermore



Quando Harry Potter e as Relíquias da Morte foi lançado, em 2007, ficou um sentimento de perda nos fãs. Era a última página do último livro sendo virada, e aquilo marcou a nossa despedida do universo mágico criado por J. K. Rowling. Nos meses que se seguiram, muito foi especulado sobre a criação de uma enciclopédia de Harry Potter, mas nada concreto sobre o assunto foi dito.


Até que, em 2011, J. K. Rowling anunciou seu novo projeto: Pottermore, uma espécie de rede social onde seria possível acompanhar as histórias dos sete livros de forma interativa e ter acesso a conteúdos exclusivos sobre a série. Inicialmente, um número limitado de pessoas teria acesso ao beta se conseguisse completar um desafio, que apareceria por sete dias, cada dia correspondendo a um livro. Foram muitos dias sem dormir para muitos fãs, inclusive para mim, tentando conseguir o convite. Consegui completar o desafio no terceiro dia, correspondente ao Prisioneiro de Azkaban (coincidência ou não, meu livro preferido da série).

Foi aí que tivemos acesso à primeira versão do Pottermore, que se apresentava como um site completamente interativo. A princípio, só estava disponibilizado A Pedra Filosofal, e o usuário podia passear pela história lendo trecho, visualizando as cenas por ilustrações exclusivas para coletar itens como galeões, ingredientes de poções e, claro, conteúdos exclusivos. Também era possível ser selecionado para uma das quatro Casas de Hogwarts e cumprir tarefas para ganhar pontos para a sua Casa, e também escolher a sua varinha.

Hoje em dia o site perdeu as características de rede social e jogo (saudades eternas de expulsar os gnomos do jardim dos Weasley), mas ainda é possível para os novos usuários ter acesso a algumas coisas da versão antiga, como a seleção de casas, escolha da varinha e, claro, os textos exclusivos. A diferença básica entre as duas versões do site é que agora o foco é 100% nos novos conteúdos disponibilizados pela J. K. Rowlinkg, além das novidades sobre A Criança Amaldiçoada e Animais Fantásticos E Onde Habitam.

Recentemente, os editores do Pottermore resolveram explorar o potencial dos textos do site e lançar alguns e-books, reunindo-os por temas. O resultado foi o lançamento dos e-books Pottermore Presents, disponíveis na Amazon: Hogwarts: Um Guia (Im)Perfeito e (Im)Preciso; Histórias de Hogwarts: Poder, Política e Poltergeists Petulantes; e Histórias de Hogwarts: Proezas, Percalços e Passatempos Perigosos (coincidência ou não, todos lembram Babuínos Bobocas Balbuciando em Bando).

A magia desses textos é que eles não trazem só novos fatos sobre a história e seus personagens, mas eles também apresentam aspectos do processo criativo de J. K. Rowling e algumas de suas inspirações. Em termos gerais, os e-books pouco acrescentam em relação aos textos do Pottermore, tendo de novidade só as passagens entre um texto e outro, mas a vantagem dos e-books para nós brasileiros é que, diferente do site, neles os textos são todos traduzidos.

Um Guia (Im)Perfeito e (Im)Preciso é totalmente focado em Hogwarts. Ele fala sobre o Expresso de Hogwarts e sua criação; o Chapéu Seletor, seus critérios de escolha, sua teimosia e os alunos empata-chapéu; entrega o maior segredo de Hogwarts, do qual os lufanos (grupo no qual eu me incluo) sempre se orgulharam: a localização da sala comunal da Lufa-Lufa; fala sobre as matérias de Hogwarts e como um vira-tempo foi parar no castelo pela primeira vez; aborda os fantasmas e os retratos; e entrega mais alguns segredos do castelo. Nesses textos, J. K. Rowling explica melhor como funcionam os retratos mágicos e explica por que os vira-tempos foram todos destruídos na batalha no Departamento de Mistérios. Também descobrimos nesses textos por que Nick Quase Sem Cabeça foi condenado à morte por decapitação. É o mais engraçado dos três e-books, e apresenta muitas reflexões interessantes da J. K. Rowling.



"A BALADA DE NICK QUASE SEM CABEÇA

Se está bem cansado, ou até pressionado
Qualquer bruxo, é natural, se enrola
Um delize, se tanto, e para meu grande espanto
Vi-me aflito perante a degola.

Ai! Foi o encontro que tive com Lady Grieve
Passeando no parque ao anoitecer
Achou que minha magia seus dentes ajeitaria
Mas presas gigantes fiz aparecer.

Noite adentro chorei que conserto havia,
Mas a lei me deu por condenado;
E no preparo da cena para cumprir-se a pena
Faltou a pedra de amolar o machado.

A manhã vinha chegando, e o desespero aumentando,
O sarcedote me diz para não chorar:
'Venha até mim, ande logo, é o fim.'
Minha hora já estava por chegar.

O homem mascarado vinha acelerado
Para separar minha cabeça do pescoço
'Nick, joelho no chão, hora do machado'
E eu me vi então no fundo do poço.

'Deve doer um pouco', disse aquele louco
Que ergueu o machado no ar
A lâmmina cega desceu, ah! Como doeu!
Mas a cabeça não conseguiu cortar.

O carrasco gingou e no pescoço mirou
'É rápido, você nem vai sentir!'

Rápido não: quarenta golpes em vão,
E mais cinco até a cabeça cair.

E eu morri assim, com a cabeça em mim
Vejam só, ela não quis partir
Entre nós há junção, mas é o fim da canção
E agora, piedade, podem me aplaudir."

Poder, Política e Poltergeists Petulantes foca mais na estrutura da sociedade mágica. Nele, temos a explicação sobre a criação do Ministério da Magia e uma lista com todos os ministros, informações sobre a construção da fortaleza de Azkaban, algumas explicações sobre poções, além de biografias de alguns dos personagens mais ambiciosos da série. Aqui J. K. Rowling divulga os podres do passado de Dolores Umbridge, explora a lealdade de Horácio Slughorn e mostra o que pode acontecer com quem deixa a sede de poder subir literalmente à cabeça. E no fim, só para descontrair, temos um texto sobre Pirraça.


"Já notei mais de uma vez na vida que o gosto inefável por coisas delicadas anda lado a lado com uma percepção nada bondosa do mundo. Certa vez dividi o escritório com uma mulher que cobria o espaço da parede atrás de sua escrivaninha com imagens de gatinhos fofinhos. Ela era a defensora mais fanática e vingativa da pena de morte com quem já tive o desprazer de compartilhar a chaleira. O amor por todas as coisas melífluas costuma se fazer presente onde existe falta de generosidade ou afeto verdadeiro."

"O nome 'Azkaban' deriva de uma mistura da prisão 'Alcatraz', o que há de mais equivalente no mundo trouxa, também estabelecida numa ilha, e 'Abaddon', uma palavra hebraica que significa 'lugar de destruição' ou 'profundezas do inferno'."

Proezas, Percalços e Passatempos Perigosos traz os dois textos que são, na minha opinião os melhores e mais comoventes do Pottermore: as biografias de Minerva McGonagall e Remo Lupin. Os textos também falam de lobisomens, ensinam como se tornar um animago, apresentam a biografia de Sibila Trelawney e os mistérios da onomancia e trazem os perigos dos Tratos das Criaturas Mágicas com a biografia de Silvano Kettleburn. Se o leitor conseguir sobreviver às lágrimas nos capítulos de Lupin e McGonagall, até é possível dar umas boas risadas com o resto.

"Minerva McGonagall foi depois agraciada com a Ordem de Merlin, Primeira Classe, pelo Ministro da Magia, Kingsley Shackebolt, e pouco mais tarde mereceu uma figurinha da série Bruxas e Bruxos Famosos dos Sapos de Chocolate - uma homenagem que ela admitiu jamais ter imaginado receber."

"Minerva McGonagall não conseguia evitar se divertir secretamente com as façanhas dos pequenos transgressores."

"É necessário talento em Transfiguração e Poções para se tornar um animago. Não nos responsabilizamos por nenhum problema físico ou mental resultante do cumprimento das instruções a seguir."

"Remo Lupin foi um dos meus personagens preferidos na série inteira. Acabei caindo no choro de novo enquanto escrevia esse registro, pois detestei matá-lo.
A licantropia de Lupin (ser um lobisomem) era uma metáfora para os tipos de doenças que carregam consigo um estigma, como a Aids. Todo tipo de superstição parece rodear as doenças sanguíneas, provavelmente devido aos tabus que envolvem o sangue em si. A comunidade bruxa é tão dada à histeria e ao preconceito quanto a trouxa, e o personagem de Lupin me deu uma chance de examinar tais atitudes."


Os e-books Pottermore nos levam de volta ao universo de Harry Potter, ao mesmo tempo em que nos esclarecem fatos e matam várias de nossas curiosidades. São uma leitura obrigatória para todo e qualquer fã desse mundo mágico criado por J. K. Rowling.



Gênero: Fantasia

ISBN: B01LR9EE18

Autor: J. K. Rowling

Ano de publicação: 2016

Editora: Pottermore from J. K. Rowling

Número de páginas: 80

Avaliação: 5




Gênero: Fantasia

ISBN: B01LQM976S

Autor: J. K. Rowling

Ano de publicação: 2016

Editora: Pottermore from J. K. Rowling

Número de páginas: 63

Avaliação: 5




Gênero: Fantasia

ISBN: B01LQM977M

Autor: J. K. Rowling

Ano de publicação: 2016

Editora: Pottermore from J. K. Rowling

Número de páginas: 68

Avaliação: 5

Sinopse:
Pottermore Presents é uma coleção de textos de J.K. Rowling dos arquivos do Pottermore - pequenas leituras apresentadas originalmente em pottermore.com, com algumas novidades exclusivas. Esses e-books, com curadoria do Pottermore, levarão você além das histórias de Harry Potter, pois neles J.K. Rowling revela suas inspirações, detalhes intricados das vidas dos personagens e surpresas do mundo bruxo.
Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!