Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Filhos da Lua: O Legado + Noite Eterna

Título: Os Filhos da Lua: O Legado
Gênero: Fantasia Urbana/Literatura Nacional
ISBN: B011MYQ08S
Autor: Marcella Rossetti
Ano de publicação: 2015
Editora: Avec
Número de páginas: 534
Nota: 4

Sinopse:
Você consegue imaginar que a vida que te ensinaram a viver pode não ser aquela para a qual nasceu? Que tudo o que acredita pode não ser inteiramente verdade? E que existem criaturas conhecidas como trocadores de pele vivendo entre nós?



Em Filhos da Lua: o Legado, você descobre um novo universo de fantasia urbana, tendo como cenário inicial a cidade de Santos, em São Paulo. A autora apresenta uma aventura cheia de mistérios cuja personagem principal é Bianca, uma adolescente que não imagina que sua chegada na cidade desencadearia uma série de acontecimentos capazes de transformar completamente a sua vida e revelar os segredos de um perigoso mundo.

Título: Noite Eterna
Gênero: Fantasia Urbana/Literatura Nacional
Autor: Marcella Rossetti
Ano de publicação: 2016
Editora: Avec
Número de páginas: 36
Nota: 4

Sinopse:
Noite Eterna: Um conto da saga Filhos da LuaOs fãs de Filhos da Lua, de Marcella Rossetti, vão conhecer um pouco sobre o passado da misteriosa personagem Milena, 40 anos antes da história principal acontecer. Cada breve história, a ser lançada até 2017, explorará o mundo da saga Filhos da Lua através de diversos personagens da obra principal, revelando detalhes desconhecidos pelos fãs e matando nossa curiosidade até que a continuação da saga seja lançada.

Filhos da Lua: O Legado traz a história de Bianca Bley, uma adolescente de 16 anos que convive com os traumas de infância causados por um assalto em sua casa, que resultou na morte de sua mãe e seu padrasto. A menina sofre crises de sonambulismo e tem pesadelos com os assaltantes, que em seus sonhos ela sempre associa a monstros de olhos amarelos. Bianca vive uma vida nômade com Laura, sua irmã mais velha. As constantes mudanças acontecem por causa do trabalho da irmã, mas Bianca desconfia que Laura adotou esse estilo de vida na esperança das mudanças a ajudarem com as crises de sonambulismo.

Mas, em sua mudança mais recente, para a cidade de Santos, coisas estranhas começam a acontecer.

Em seu primeiro dia de aula, Bianca desmaia com a presença de um colega de classe. Alguns dias depois, é atacada por um artefato estranho em uma loja de produtos esotéricos. Os acontecimentos estranhos atingem o ápice durante uma festa, quando uma versão mais potente do artefato que a atacara antes é usada e ela vê alguns de seus colegas, incluindo aquele que a fizera desmaiar, se transformarem nos mesmos monstros de olhos amarelos que povoavam seus pesadelos.

Quando estão prestes a apagar a memória de Bianca para que ela esquecesse tudo o que ocorrera na festa, os monstros encontram gravado em sua pele um símbolo estranho e há muito não visto por eles. É então que a adolescente descobre algo que vai mudar a sua vida completamente: ela é um deles, assim como sua mãe também fora, e pertence a uma linhagem que até então todos acreditavam estar extinta.
"- Hoark, mesmo achando que a Terra era um ser celeste abaixo de sua divindade, procriou com ela. Dessa união, várias criaturas monstruosas foram geradas e, entre elas, nós, os Karibakis." Posição 4175 (41%)
É a partir daí que Bianca, e também o leitor, passam a conhecer os Karibakis, seres sobrenaturais que povoam a Terra há milênios e descendem do deus maligno Hoark. Após renegarem seu antigo pai, os primeiros Karibakis foram adotados como filhos pela Lua, e cada um deles deu origem a uma das cinco linhagens da raça. Além dessas cinco linhagens, existem também os Pérfidos, um grupo de renegados descendentes de um traidor dos primeiros Karibakis, que não renegou Hoark e, portanto, não possuía laços com a Lua. Alguns Filhos da Lua são capazes de trocar a aparência humana por uma lupina, condição conhecida como troca de pele, e outros, chamados de parentes, não possuem a habilidade de trocar de pele mas possuem outros dons de acordo com sua linhagem.

Bianca descobre que é uma parente Karibaki, descendente da linhagem dos Farejadores. Essa linhagem havia sido caçada até o extermínio alguns anos antes, e foi nessa caçada, e não em um assalto, que sua mãe morreu. Para sua proteção e também para que pudesse aprender mais sobre os costumes da sua raça, Bianca é levada ao Refúgio, um esconderijo onde jovens Filhos da Lua moram e treinam para combater na guerra secreta contra os rivais Pérfidos. Agora, sobre os ombros de Bianca paira a responsabilidade de levar adiante o legado de uma linhagem Karibaki praticamente extinta. E a menina vai precisar vencer seus traumas e seus medos para provar a todos que é capaz de fazer jus ao seu legado.
"- [...] Se não cuidarmos daqueles que amamos, não seremos nada. Dor e sacrifício, não foi isso que me ensinou? [...] Quando eu pisei no Refúgio pela primeira vez, me disseram que aqui estava a minha família. E o que eu aprendi com o sacrifício de minha mãe e de Laura é que não importa o custo. Nós não podemos abrir mão de nossa verdadeira família." Posição 8653 (83%)
Uma das coisas que mais me frustram em séries de fantasia, seja literária, televisiva ou de videogame, é quando o enredo envolve um mistério muito grande em torno da mitologia da história mas, na hora de apresentá-la, o criador parece que se perde nos conceitos que tentou criar. Então, o que mais me atraiu em Os Filhos da Lua foi a mitologia consistente que a Marcella criou. Toda a história do surgimento dos Karibakis, sua associação com a Lua, a divisão em linhagens e a cisão dos Pérfidos ficaram muito bem construídas e são explicadas de forma clara ao leitor ao longo do texto. É quase possível acreditar que os Karibakis existem de verdade.

Os personagens também são muito bem construídos. Todos são bastante interessantes e possuem tramas secundárias que enriquecem o enredo principal. Existem alguns romances na história, mas eles não são o foco da narrativa, servindo apenas para dar um clima a mais à história. Com certeza o romance mais interessante é o namoro secreto entre duas meninas, Rafaela e Nicole, que escondem o relacionamento por medo de serem obrigadas a se separar, por conta da importância que a sociedade Karibaki dá ao casamento e à procriação.

Falando na sociedade Karibaki, é importante deixar claro que nem tudo por lá são flores. Ao invés de criar o mundo perfeito para a heroína recém descoberta, a Marcella criou para a sociedade uma série de normas que fazem Bianca questionar a sua afinidade com os Karibakis. Esses questionamentos sobre o comportamento dos colegas e as leis do Refúgio acabam por se tornar um ponto importante na evolução da personagem ao longo da história.

Resumindo a ópera: Filhos da Lua é um livro divertido, com um texto leve e viciante e uma história muito bem construída. Minha fixação pela leitura foi tanta que devorei as 534 páginas em um dia e meio. Acabou que eu me vi completamente apaixonada pela história, e já estava sem saber como sobreviver até o lançamento do próximo livro.

Foi aí que eu descobri uma coisa maravilhosa: os assinantes da newsletter do site Filhos da Lua vão receber de forma gratuita contos sobre a saga que serão lançados até o lançamento do próximo livro, e o primeiro deles já está disponível. Chama-se Noite Eterna e o link para acessá-lo chega por e-mail assim que o leitor se inscreve no site. Quando soube do conto, corri para ler e estender um pouco mais meu tempo dentro do universo de Filhos da Lua.

Noite Eterna traz como personagem principal Milena, uma personagem secundária de Filhos da Lua que tem certa importância na vida de Bianca. Não vou entrar em detalhes a respeito para não acabar caindo no famigerado spoiler. Milena é uma Vaeren, raça que é apenas mencionada na história principal. No conto, temos alguns vislumbres do que realmente é essa raça, e acompanhamos um acontecimento crucial na adolescência de Milena, que mudou o seu destino para sempre. São 36 páginas de uma narrativa comovente que desperta no leitor uma enorme curiosidade de saber quais serão os próximos passos de Milena na história principal.
"E o motivo disso é que, apesar de Alice ser assustadora às vezes, ela era uma boa mãe. Todos os Lectras a respeitavam muito. Era difícil uma herdeira, com centenas de anos, conseguir gerar filhos em um intervalo tão pequeno como aconteceu ao engravidar de Milena e Filipe. Geralmente um Vaeren herdeiro demorava de duzentos a trezentos amos para conceber, enquanto que um familiar sem a herança conseguia, raramente, ter apenas um filho durante toda a sua vida mortal. Sendo assim, as crianças Vaerens se tornavam as coisas mais preciosas e seus pais geralmente os amavam profundamente. Separar-se de seus filhos ou até esmo imaginar nunca mais vê-los era algo doloroso." Pág. 10-11
O livro Filhos da Lua: O Legado está disponível em versão digital na Amazon. A versão física será lançada em breve pela editora Avec. O conto Noite Eterna está disponível para assinantes da newsletter do site filhosdalua.com. Além de acesso ao conto, o site oferece notícias sobre a saga, além de conter informações interessantes sobre a obra, exposição de fanarts e wallpapers para download.


Share on Google Plus

Um comentário:

  1. Ótima resenha!! Também li esse livro e adorei, recomendo!

    ResponderExcluir

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!