Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha - O espadachim de carvão

Por: André Borges

Título: O Espadachim de Carvão
Gênero: Fantasia/Literatura Brasileira
ISBN: 9788577343348
Autor: Affonso Solano
Ano de publicação: 2013
Editora: Casa da Palavra
Páginas: 256

Sinopse: 
Kurgala é um mundo abandonado por Quatro Deuses. Adapak é filho de um deles. E hoje ele está sendo caçado. Perseguido por um misterioso grupo de assassinos, o jovem de pele cor de carvão se vê obrigado a deixar a ilha sagrada onde cresceu e a desbravar um mundo hostil e repleto de criaturas exóticas. Munido de uma sabedoria ímpar, mas dotado de uma inocência rara, ele agora precisará colocar em prática todo o conhecimento que adquiriu em seu isolamento para descobrir quem são seus inimigos. Mesmo que isso possa comprometer alguns dos segredos mais antigos de Kurgala.


Adapak, tem 19 ciclos e está sendo perseguido sem saber o motivo. Todos os seus perseguidores mencionam o nome de Ikibu ao qual ele também não sabe o significado. Ele começa uma jornada para fugir de seus captores e descobrir os motivos pelos quais eles o querem morto.

No mundo de Kurgala, criado por Affonso Solano, existem muitas criaturas com habilidades e fisionomias diferentes, o que as torna únicas e peculiares. Adapak sempre teve contato com Telalec, que praticamente lhe ensinou a ser um espadachim e a aprender os Círculos Tibaul, e também dando-lhe as suas fieis companheiras Igi e Sumi.

Na sua infância, havia sido criado até os 4 ciclos de idade por Barutir e Nafaela, um casal que o acolheu quando seu pai, Enki’ När precisou se ausentar.

Adapak, cresceu nos confortos do templo e sempre teve acesso ao conhecimento na hora que queria por ser filho de um dos Quatro Dingirï, aprendeu línguas, costumes e muitas outras informações no templo do pai.

“ – Telalec nunca teve certeza de que os Dingirï existiam, ele queria que eles fossem só uma lenda, pois tinha medo deles, medo de algo maior, medo de algo que ele não podia controlar ou compreender.”. Pág. 82.

Foto por André Borges
Affonso Solano criou todo um universo onde chamou de Kurgala, com muitas coisas únicas e muitas outras coisas semelhantes às que conhecemos. A narrativa do livro ficou muito boa, pois intercala a história em si, com os fatos do passado, explicando como tudo surgiu e um pouco das regras e acontecimentos que levaram ao atual momento de Kurgala.

Adapak, um personagem praticamente inocente, que não conhece as malandragens do mundo. Sai da proteção do templo de seu pai, para poder salvar a própria vida, e acaba vendo que o mundo não é tão mágico quanto ele achava que era.

Uma aventura muito boa. O livro é curto, mas explora os fatos com objetividade. Solano conseguiu criar um novo mundo e pela magnitude da criação, teremos uma serie de muitos livros, pois tem muita coisa para explorar.


A história continua no segundo livro: O Espadachim de Carvão e as Pontes de Puzur.
Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!