Clique em "Participar deste site" e fique por dentro de tudo o que rola no blog Sociedade dos Leitores Compulsivos!

Resenha: Os Goonies



Por: Paulo Machado

Título: Os Goonies
Gênero: Aventura
ISBN: 9788566636093
Autor: Criado por Steven Spielberg, escrito por James Kahn
Ano de publicação: 2012
Editora: Darkside Books


Sinopse: 
O clássico filme infanto-juvenil, "Os Goonies", volta direto dos anos 1980, adaptado para livro. Às vésperas de serem despejados de seus lares, um grupo de crianças - os Goonies - segue em busca de um tesouro escondido, em uma história fantástica de amizade.


Criado por Steven Spielberg, Os Goonies foi lançado em 1985. Dirigido por Richard Donner, o filme não só fez grande sucesso naquele ano, como ainda faz nos dias de hoje. Bem, mas não é sobre o filme que vou falar, certo? A história de Spielberg, escrita por James Kahn foi publicada em vários países. No Brasil a brochura foi publicada pela Darkside em 2012, traduzida por Cecilia Giannetti.
Ok. Agora vamos à história!
A criançada das Docas Goon, Mike Walsh, seu irmão Brand e seus leais amigos Goonies: Bocão, Gordo e Dado encontram um misterioso mapa do tesouro. Animados, os garotos partem numa aventura à procura do tesouro escondido por Willy Caolho. Durante o livro, percebi uma empolgante história de amizade e dei muitas risadas. É uma caça ao tesouro com uma dose de perseguição. Mas perseguição e caça ao tesouro? Sim! E a história é demais.

“Eu jamais trairei os meus amigos das Docas Goon,

Juntos ficaremos até o mundo inteiro acabar,


No céu e no inferno e na guerra nuclear,


Grudados feito piche, como bons amigos iremos ficar,


No campo ou na cidade, na floresta, onde for,


Eu me declaro um companheiro Goony


Pra sempre, sem temor.” O juramento Goony

Mike é um garoto frágil, mas muito inteligente e determinado. Seu irmão Brand é o garoto do tipo atlético da escola. Bocão, como de se esperar de alguém com esse apelido, é o engraçadinho da turma, sempre com uma piada ou algum comentário tosco na ponta da língua. Dei muitas risadas graças a ele, o meu personagem favorito do livro. Já o Gordo, bem... Ele come muito, além de ser a figura atrapalhada da turma e contador de histórias da trupe. Risos. Quanto ao Dado, ele é o criativo da turma e super fã do agente James Bond do 007. Na história também aparece as meninas – ebaaa – são elas: Andy e Stef, melhores amigas. Também moram nas Docas Goon e frequentam a mesma escola que os meninos.
Além do perigo que já era de se prever para o longo da caça ao ouro do Willy Caolho, a turma Goony também deve lidar com uma família de criminosos: Os Fratelli.

“... Enfim, Mamãe chegou com uma empregada doméstica do México ou El Salvador [...] ‘Rosalita não fala muito bem inglês’, disse mamãe, ‘e ela tem que me ajudar com os embrulhos. Então eu queria saber se algum de vocês... bem, eu sei que alguns de vocês têm estudado espanhol na escola...’

‘Eu falo espanhol perfeitamente, Sra. Walsh, disse o Bocão [...] Eles estavam no quarto dos meus pais, em frente à cômoda. Eu fiquei atrás, à porta. Mamãe estava falando com a Rosalita, alto e lentamente como se isso pudesse fazê-la entender. ‘Meias e cuecas na gaveta de cima. Camisas e blusas na segunda. Calças na parte inferior. Sempre separe as roupas’. Então ela se virou para o Bocão e disse: ‘Pode traduzir isto?’.


‘Claro, Sra. Walsh’. Ele acenou com a cabeça. Então ele se virou para Rosalita e falou um monte de coisas em espanhol que mais tarde me explicou que significavam: ‘A maconha fica na gaveta de cima. A cocaína e a anfetamina na segunda. A heroína na parte inferior. Sempre separe as drogas. ’” Págs. 27 e 28
 
Foto por Paulo E. Machado - Dudu
A história flui muitíssimo bem. Spielberg atribuiu características marcantes à personalidade de cada Goony. Narrou à aventura de modo que prendeu minha atenção página após página. Bem, e sobre a capa... Ah, a capa. Que capa! Adorei. Aquele crânio sinistro que transmite um ar de ATENÇÃO! PERIGO! CUIDADO! VÁ EMBORA! MORTE!... (Risos). A capa é uma perfeita representação da história.
Comecei aqui falando sobre o filme, mas confesso que nunca o assisti. Agora que já li o livro quero muito. Estou certo que você também desejará assisti-lo depois dessa incrível leitura.







Share on Google Plus

0 comentários:

Olá, compulsivo (a)!!!

Sinta-se à vontade e diga-nos o que achou deste post!